domingo, dezembro 18, 2011

Grasse Institute of Perfumery: Aqui Vou Eu!!

Em Janeiro de 2012 começa uma nova jornada na minha vida. Algo que parecia distante e inatingível começa a se tornar realidade, tomar forma. Ao ser aceita como aluna do Grasse Institute of Perfumery na França, começo em uma nova profissão: perfumista. A escola fica na capital mundial do perfume, ou seja, onde perfumaria como nós conhecemos começou no séc. 16 para 17. A emoção de estar lá, estudando os métodos "grassois", tradicional e clássico, é muito grande. Passei por um processo de seleção em New York com o "perfumer" Clement Gavarry da IFF em Agosto, e em Outubro recebi a notícia que havia sido selecionada para ser uma dos 11 alunos do mundo inteiro da turma de 2012 da escola. O curso tem a duração de um ano e nem acredito ainda que estou me preparando neste momento para morar no sul da França em uma cidade medieval!

Não sei explicar muito bem o que sinto neste momento. É uma mistura de ansiedade com nervosismo, mas ao mesmo tempo de alegria de poder aprender sobre algo que veio para ficar na minha vida. Não nasci querendo me tornar um perfumista, pois era um mundo muito distante do qual eu fui criada no Brasil, mas quando começei a manipular essências naturais recentemente, o assunto me tomou por inteira, tão intensamente que percebi que era uma viagem sem volta. Tenho plena consciência de que será um grande desafio. Para me tornar um perfumista sênior ou master, levará algo em torno de 7 a 10 anos. Mas não me importo, desde que durante este tempo esteja sempre aprendendo mais e mais sobre esta arte que me fascina tanto.
 
Portanto meus amigos, aqui me despeço de um ano que ao mesmo tempo foi muito difícil de passar por conta de um problema de saúde, mas que também colocou diante de mim uma benção, a arte da perfumaria, que além de tudo ainda me ajudou em minha recuperação. 

O próximo post será em Janeiro, diretamente da minha nova casa (ou melhor, minúsculo apartamento) em Grasse. Desejo a todos que me acompanham através deste blog um Feliz Natal e um 2012 cheio de boas surpresas (sim, porque mesmo que seu ano não está sendo muito bom, as boas surpresas sempre irão aparecer!)

E o futuro? Como nós brasileiros dizemos, "O futuro só a Deus pertence"
Um Feliz Natal e Um Próspero Ano Novo (sempre muito perfumado, é claro). Nos encontramos em Janeiro com muitas novidades...

Tenham boas e perfumadas festas!


Blue Lotus Flower

terça-feira, dezembro 13, 2011

Bond no.9 Nicho Questionável? + Um Verdadeiro Achado: Parfums 06130

Bond no.9: 
O conceito é de perfume de nicho, uma homenagem a famosa New York. Os frascos são de nicho, com um design premiado. Os preços são de nicho, geralmente mais caros. Mas as fragrâncias....será que poderiam cair nesta categoria? Do ponto de vista teórico do significado "nicho", sim poderia. Mas quando eu particularmente penso em "perfumes de nicho" logo me vem a cabeça todos perfumes que não são "comerciais". Para mim, Bond no.9 se tornou uma marca bastante comercial. Facilmente achada em lojas de departamentos ou online, um marketing agressivo, um lançamento após o outro e honestamente, seus perfumes não me atraem tanto. São bons, não me entendam mal. Experimentei vários que gostei, como o High Line, Astor, The Scent of Peace só para mencionar alguns exemplos. 

Visitei duas lojas, a original que é bacanésima e outra pequena na Madison Ave (não entendo onde irão colocar tanto perfume) e nesta última, a vendedora me falou que a fundadora da marca queria perfumes que durassem muito, pois era uma das principais reclamações que ela ouvia quando trabalhava para Creed (tudo segundo a vendedora). Todos são EDPs e realmente duram muito, uma longevidade bem acima da média. Mas não acredito que para um perfume ser bom ou ter qualidade, a principal característica deveria ser a duração. Isso na minha opinião, já faz parte de uma preocupação comercial, e não artística. Os perfumes naturais por exemplos são conhecidos por não terem uma longa duração, mas nem por isso tem menos qualidade ou deixam de ser maravilhosos. Controvérsia a parte, eu não pagaria US$ 150 pelos perfumes Bond no.9. "So sorry"...


Parfums 06130:
Em contra-partida descobri um "achado" de perfume de nicho. Já ouviram falar de Parfums 06130? Pois é, eu nunca tinha ouvido falar. A pequena "maison" pertence a uma família tradicional de Grasse, a capital mundial do perfume e o nome 06130 nada mais é do que o código postal da cidade do sul da França (meu futuro código postal). Até agora, a linha é composta somente por 6 perfumes, o que já demonstra que fazer um perfume leva tempo e Parfums 06130 leva a arte muito a sério. Além disso, as fragrâncias são lançadas digamos assim, sem medo de ser feliz, ou seja, no estilo "ouse ser diferente", mas muito bem elaboradas resultando em algo espetacular. 
 
Um exemplo é o cítrico Yuzu Rouge EDT, que é uma explosão de frescor sem ser óbvio. Misturando notas da fruta japonesa "yuzu", verbena, rosa, noz-moscada, chá verde e musks, o perfume se torna suave, refrescante, mas sofisticado e nada comum. Só não dura muito na minha pele, mas vale a pena experimentar!

Outro que me surpreendeu foi Lentisque EDP. Primeiro não sabia o que era "lentisque" que é um aromático arbusto verde que existe no Mediterrâneo. O perfume tem uma presença marcante e única (adoro isso!), onde você cheira e percebe que não é comum. Honestamente não sei como seria o aroma de lentisque, mas que magicamente misturado com o musk das sementes Ambret e o adocicado do Âmbar, dão um toque sensual e especial. Surpreendente!






Bom, assim fecho este post falando sobre mais algumas marcas de perfumes de nicho, uma bastante conhecida já, e outra ainda pouco conhecida. Juntei as duas em um só post para mostrar a polaridade que também existe nesta categoria.

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

sexta-feira, dezembro 09, 2011

Anunciada a morte de Mona di Orio. Mona Di Orio Facebook Page Reports Perfumer Has Died Today




The Facebook page for Mona di Orio reports that Mona has died today. The post reads:
Today, completely unexpected and leaving us in great sorrow, our great inspirer, friend, colleague and name giver to her great loves, her beautifull parfum creations, MONA DI ORIO has passed away.
We are shocked and deeply saddened and speechless but will still help realize her dreams.
Team Mona di Orio Parfums

Mona di Orio foi pupila de nada menos que Monsieur Edmond Roudnitska. Sua determinação em se tornar uma "nose" e paixão pela arte, servirão de inspiração para todos que consideram perfumes como uma delas, agora, eternamente. Leia sua maravilhosa entrevista aqui.

Que a paz a acompanhe, Mona

Blue Lotus Flower


quarta-feira, dezembro 07, 2011

Ineke Rühland: Vocês Conhecem? Se não, Então Está na Hora de Conhecer, Veja Como...


Se ainda não conhecem as criações de Ineke Rühland, deveriam conhecer. Os Eau de Parfums desta perfumista experimente e talentosa são impecáveis, poéticos e de um design luxuoso. Ineke se estabeleceu e montou seu atelier em São Francisco ("not bad") após se formar na ISIPCA em Versailles (única universidade de perfumaria no mundo) seguidos de 3 anos como aprendiz em uma "house" de perfumes em Paris

Sua coleção já é composta por sete Eau de Parfums para todos os gostos. Ineke carrega nas notas florais, já vou avisando, com exceção do perfume F. Eles tem uma tenacidade bem acima da média e durou bastante na minha pele. Ainda não consegui designar a minha preferida mas o último lançamento "Gilded Lily" (foto acima) é fabuloso. Como já provei das sete fragrâncias? Simples, Ineke inteligentemente e com uma elegância incomparável, dispõe de todas criações em uma caixa "Deluxe" em amostras de 1.5ml.
A caixa é um luxo só. Graffiti por fora e preta aveludada por dentro com um livreto que fala sobre cada perfume com fotos e design belíssimos. Já cada amostrinha vem embalada em uma caixinha individual reproduzindo a verdadeira embalagem do frasco de 75ml. Tem mais, os vidrinhos são envoltos um a um em uma papel com fibras parecendo um tecido (veja nas fotos acima e abaixo se não acreditam).
Os perfumes que contém na caixa são:

A: After My Own Heart: Floral muito delicado, com notas de lilás, bergamot,framboesa e sândalo.
B: Balmy Days & Sundays: Cítrico/ floral mais acentuado, com notas de freesia, folhas verdes, rosa, mimosa, acorde chypre.

C: Chemical Bonding: Cítrico marcante, ótimo para o verão com notas cítricas, peônia, vetiver e o toque especial: musk atalcado.

D: Derring-Do: Acqua / cítrico refrescante delicioso com notas de chuva fresca, magnólia, guaiacwood e cedar.

E: Evening Edged in Gold: Floral /oriental doce e sensual, a nota de "Osmanthus" predomina em contraste com notas de especiarias como açafrão e canela, ou couro e amadeirados. Definitivamente para ocasiões especiais.

F: Field Notes from Paris: Talvez um oriental clássico, mas não consegui definir direito. Foi o que não me agradou muito entre tantas maravilhas aromáticas. Para mim ficou um mistério. Se alguem conseguir identificar as notas, por favor, deixem seu comentário.

G: Gilded Lily: Oriental/ floral/ frutado...xiii será que isso é possível? Bom, para meu olfato sim. Um balanço muito bem estruturado e delicioso. As notas de Abacaxi "Rhubarb" se harmonizam com o Lírio Goldban do Japão. Mas a base clássica, pachouli, "barba de carvalho" e "labdanum" fecham com chave de outro este maravilhoso perfume dando a ele uma longevidade acima da média.

Que tal um perfume para cada dia da semana? Eu sempre gostei de ter um "guarda roupa" de perfumes. Nunca usei um só, até mesmo porque gosto de novidades e uso cada um conforme meu humor, disposição ou dependendo da ocasião e estação do ano.

A melhor notícia vem agora: disponibilizarei de apenas UMA caixa "Deluxe" completa aqui no blog prontinha para ser enviada para você por somente por US$ 40.00, incluindo taxa de envio. No mínimo, um presente chiquérrimo e exclusivíssimo! (clique aqui para comprá-la antes que outro o faça)

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower



terça-feira, dezembro 06, 2011

Entrevista com Serge Lutens

Uma entrevista com Serge Lutens realizada através de perguntas feitas por leitores do blog fragrantica.com. Esperem sua usual exentricidade...mas afinal todos gênios são excêntricos, não?

By: Elena Knezhevich and Jodi Battershell

Dear readers! Serge Lutens answered questions we compiled from the questions of our readers from three Fragrantica sites and Punmiris.com

Maestro, I love you and your creations! Thank you for existing! (from me and readers)
 
Serge Lutens: Thank you for loving me. I do not know if I deserve it. My best to you and and your loved ones!

Almost all niche brands now have their oud fragrance. Do you plan to create your own oud scent?

Serge Lutens: I have been working on an oud scent for over twenty years. The wood is very rich, which allows a number of variations, from the most animalized, to the more woody when they move away from the beast. I have a whole stock of oud perfumes but this is called into questioned so far by the laws of IFRA. While for the moment, it is tolerated, it may be prohibited at any time. We must therefore resolve the issue of regulation. People take some care to know if I could one day or not release this collection from my reserve.

With the release of Serge Noire, you said it is your favorite fragrance. Is this still so?
(clique aqui para ler a entrevista completa) 

domingo, dezembro 04, 2011

The Different Company: Acredite, é Diferente...


The Different Company, uma pequena "maison" de perfume de nicho, nasceu para ser diferente. E o é. Fundada por nada menos que Jean-Claude Ellena e seu amigo designer Thierry Bachmakoff, hoje a empresa conta como "in-house nose" sua própria filha, Céline Ellena. Após 4 criações, Jean-Claude passou o bastão para Célina porque aceitou a proposta de trabalhar como o perfumista exclusivo da Hermés. Célina não decepciona, mas conta com uma ajuda de peso: Bertrand Douchafour.

Com este time de peso (dois deles na minha opinião, entre os melhores perfumistas do mundo), a empresa se posicionou como uma "maison" de luxo, contando somente com melhores ingredientes e concentrações altas de essências (os preços certamente refletem a escolha), como referência em liberdade criativa e artística de cada perfumista e por frascos com design contemporâneo impecável.


Por incrível que pareça, não tive a oportunidade de experimentar nenhuma fragrância criada por Céline. Mas os 3 perfumes que experimentei provocaram sensações "diferentes".


Rose Poivrée: Jean-Claude gosta de brincar com as palavras em suas criações e o nome deste perfume pode parecer que seu principal ingrediente seja nossa pimenta rosa? Mas não, se trata de rosa E notas quentes de pimentas. Muito interessante e realmente único, um aroma diferente que a principio não sabia se me agradava ou não. Mas como todo perfume bem elaborado e balanceado ele se desenvolve em algo no mínimo interessante. As especiarias como as pimentas e o coentro vão dando lugar a toda soberana rosa Damascena. Curiosidade: são necessárias 50 kilos de pétalas destas rosas colidas entre Maio e Julho na região do Mediterrâneo para fazer somente 250ml de Rose Poivrée.

Bergamote: para mim traduz a assinatura artística de Jean-Claude: sutileza, suavidade e sofisticação. Claro que não poderia deixar de experimentar uma fragrância com base na Bergamot ainda mais criada pelo mestre. Como todos que me acompanham neste blog já sabem (sim, estou me tornando repetitiva), adoro a essência de Bergamot. Não se trata portanto daquele cítrico ácido, pungente e energizante, pois a delicadeza da flor de laranjeira e a frescura do gengibre e de folhas verdes suavizam o aroma, que traz uma paz interior inexplicável. Só tenho a suspirar....ai ai.




Oud Shamash: como não podiam deixar de fora o ingrediente "bola da vez", The #Company também criou o seu e concebeu a árdua tarefa "de ser "diferente" de todos os outros "ouds" por ai, a Mr. Douchafour. Claro que ele tirou de letra. Uma viagem verdadeira ao extremo Oriente. Quente, amadeirado pelo Oud, especiarias... mas até ai, vários perfumes com Oud carregam estes ingredientes. Aí é que vem a genialidade de Douchafour, ele adoça esta sensualidade do âmbar e pachouli, do calor ardente do rum e das especiarias com o que? Flores, baunilha e musks. Em uma palavra: DIFERENTE, mas delicioso e ardente. Me senti especial... pera aí, foram mais de uma palavra, não?


O que importa? Também quero ser diferente!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

Atenção: o "decant" Batucada L'Artisan está disponível para a compra!

Atenção: o "decant" Batucada L'Artisan Parfumeur está disponível para a compra!

na página Amostras/Decantes

Taxa de envio de apenas 8.00 USD. Entregas somente para o Brasil! 

Que tal um presente de luxo no Natal? Preparados para o verão?

Bom proveito!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

quarta-feira, novembro 30, 2011

L'Artisan Perfumeur: Batucada, Mon Numéro 6 e 9

Comentei no post Vamos falar de Perfumes de Nicho? 1000 Flowers -Reglisse Noir e L'Artisan Parfumeur, sobre alguns lançamentos da maison L'Artisan como o Batucada e a coleção Mon Numéro. Como finalmente tive a oportunidade de experimentá-los, gostaria de falar sobre eles rapidamente. Mas antes, também gostaria de lembrar que as minhas opiniões não são profissionais ou muito menos críticas dos perfumes. Apenas é um prazer poder falar sobre eles, e se alguém já testou algum deles, deixe seu comentário.

Mon Numéro 6 e 9: o que dizer sobre as criações de Bertrand Duchaufour? Talvez resumindo em uma palavra, poderia chamar esta coleção de "fabulosa". Infelizmente só consegui até agora o número 6 e 9, mas já foi o suficiente para me apaixonar pelos perfumes, principalmente o cítrico no. 9. Só um probleminha: ele só é vendido na Itália. Foi o melhor cítrico que já usei e compraria um frasco agora se pudesse. É uma explosão de frescor, verão, festas na praia e ao mesmo tempo suave, você tem vontade de grudar o nariz onde colocou a fragrância... Dentro das notas cítricas, a de tangerina é mais perceptível e vai abrindo espaço para folhas como "rhubarb" e "shiso"**. Tem uma tenacidade, duração e "sillage" muito longas, o que é incomum para perfumes cítricos. Já o no. 6 é um híbrido misterioso. Tem um pouco de tudo a medida que se dissipa no ar e na pele. Notas verdes, florais, de frutas deixam uma sensualidade no ar mas a riqueza do sândalo e da magnólia permanecem na pele e fazem deste perfume algo estonteante. Lembra um pouco o narcótico La Nuit de Tubereuse também de Mr. Douchafour para L'Artisan.

Batucada: não é que tem cheiro de caipirinha mesmo? Li algumas críticas do perfumes que falavam que lembrava o nosso cocktail nacional, mas não levava muita fé até que provei por mim mesma. É impressionante e com isso deixou a fragrância muito brasileira. Bacana mesmo. O que para mim não funcionou foi o adocicado de côco que lembra um pouco aqueles bronzeadores ou  protetores solar tipo Banana Boat. Mas sem dúvida, nos transporta direto para nossas praias brasileiras e é um perfume gostoso para nosso verão (ou qualquer outro verão).

**(não sei a tradução para estes ingredientes, se alguém souber, por favor, deixe um comentário, muito obrigada)

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

terça-feira, novembro 29, 2011

Atenção: os "decants" Eau D'Handrien e Bergamot 22 estão disponíveis para a compra!


Estão disponíveis para compra os vencedores Annick Goutal Eau D'Handrien e Le Labo Bergamot 22 na página Amostras/Decantes

Taxa de envio de apenas 8.00 USD. Entregas somente para o Brasil! 

Espero que gostem destes Eau de Parfum tanto quanto eu. Bom proveito!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

domingo, novembro 27, 2011

Fracassos: As Histórias que Não Contamos



Na maioria das vezes nós escrevemos ou lemos algo sobre histórias de sucessos, por isso mantemos em nosso imaginário aquele mundo perfeito onde "os outros" sempre conseguem o que querem, basta manter apenas muita "perseverança" (claro...). Com isto, temos aquela ilusão de que se o outro consegue porque eu não posso? Afinal, Steve Jobs não terminou a faculdade, porque eu precisaria? E por aí vai...


Mas raramente escrevemos ou lemos sobre fracassos ou frustrações com o que não dá certo ou não funciona. Até mesmo pessoas que se consideram bem sucedidas, fracassam. Então porque não falar sobre ele: o fracasso.


Uma vez em um restaurante, havia na mesa ao lado 3 homens de 3 diferentes gerações. Um senhor de idade que deveria ser o avô empresário, outro meia idade que deveria ser seu filho e um jovem que deveria ser o neto. O avô estava determinado a ensinar ao seu neto sobre o fracasso e quantas vezes ele próprio, apesar de um empresário bem sucedido, já havia fracassado. O quanto faz parte da história de sucesso e que sem ele, não enxergamos outras oportunidades. Precisamos aprender a gerenciá-lo para superar o mesmo. Uma bela lição de vida o garoto estava recebendo.


Mas o que isso tem a ver com perfumes? Bom, para um perfumista, tudo. Pois ele anda lado a lado com a "fórmula" do sucesso. Por 2 meses trabalhei em um perfume cuja minha principal inspiração e ingrediente era a flor Mimosa. Adoro o aroma de Mimosa e queria fazer um perfume que me lembrasse das flores delicadas, redondas e amarelas que parecem fogos de artifícios riscando o céu de dourado. O aroma da Mimosa é bastante delicado, nada muito doce mas ao mesmo tempo lembra o cheiro do mel. Para começar, já é um material difícil de trabalhar pois recebi na forma sólida, chamada de "concrete" após ter sido extraído através do método de solventes. É preciso diluir então, em óleo ou álcool para poder manuseá-lo. Comecei com alguns acordes que ficaram agradáveis e próximos do que buscava, mas quando juntos, não se entendiam. Quanto mais mexia dali e daqui, pior ficava, até me convencer totalmente de desistir e considerar que aquele perfume era um verdadeiro fracasso.


Esta não foi a primeira vez que falhei com um perfume obviamente. Isso faz parte da vida dos perfumistas. Precisa muita paciência e a "perseverança". Mas, tentarei novamente do zero. Quem sabe daqui a pouco, poderei contar a minha história de sucesso?

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower


terça-feira, novembro 15, 2011

Perfumes Não Tem Sexo?


Recebi recentemente um comentário de um leitor perguntando se os perfumes que estão sob votação ao lado eram masculinos ou femininos. A pergunta dele é bastante pertinente e acabou me inspirando a escrever sobre este assunto. É interessante, mas nem pensei em classificá-los, e vou explicar o porquê.

Respondendo a pergunta, nenhum dos 3 perfumes ao lado são masculinos ou femininos, ou seja, não tem sexo. Antigamente, não existiam perfumes masculinos ou femininos. Esta classificação começou na perfumaria moderna, quando o mercado percebeu que se vendia muito pouco perfume para homens, pois eles pensavam que usar perfumes era coisa de mulher. Dai surgiu a idéia de criar uma categoria para "eles" se sentirem mais confortáveis e comprarem fragrâncias para consumo próprio.  

Perfumes de nicho geralmente não carregam esta categorização. Eles apenas existem para nos fazer sentir bem e basta gostar deles para poder usá-los. Perfumes de nicho por serem na sua maioria marcas de perfumistas independentes ou de empresas as quais seus fundadores vêem perfumaria como arte, não precisam categorizar suas criações de acordo com áreas ou consultorias de marketing, inteligência de mercado, etc. Os perfumes existem de uma forma ou outra porque seus criadores assim os quiseram. Ponto.

Na minha opinião, é assim que deveria ser. Perfumes tem o talento de contar histórias. No momento que você encontra a sua em uma fragrância, use-a com prazer e sem medo. Este assunto também na minha opinião é bastante subjetivo. Quem dita o que cheira a homem ou a mulher, nós que usamos as fragrâncias ou os departamentos de marketing? Culturas também aparentemente discordam das "definições" convencionais do que são perfumes masculinos ou femininos. Em várias delas, essências florais são usadas por homens, interessante não? Publiquei recentemente um artigo maravilhoso (Drop the Gender, Find Your Own Story) que realmente recomendo lerem. Está em inglês, mas se usarem a ferramenta "Google Translate" na barra superior do site, acredito que é possível entender.

A minha mensagem fica, não somente para o conformismo e convenções à respeito do sexo dos perfumes, mas sim, para tudo que nos é imposto em nossa vida sem nunca pensarmos se realmente nos faz bem.

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

sexta-feira, novembro 11, 2011

Qual destes perfumes de nicho você gostaria de receber em casa e experimentar primeiro?

Vote ao lado em qual destes maravilhosos perfumes de nicho você gostaria de receber em sua casa e experimentar primeiro. A página de "Amostras/Decants" estará pronta em breve e os primeiros perfumes estarão disponíveis de acordo com sua popularidade.

Importante: entrega somente para o Brasil.

Annick Goutal, Eau D'Handrien EDP

Serge Lutens, L'Eau Serge Lutens EDP

Le Labo, Bergamot 22 EDP

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

quinta-feira, novembro 03, 2011

Ajude uma artista de perfumes de nicho a estabelecer sua pequena empresa em Grasse. Help fund an olfactive artist to launch her small company in France

Jessica Buchanan além de ser uma artista talentosa, possui uma personalidade e coragem invejável. Já publiquei um post sobre seu delicioso perfume Reglisse Noire, bem como sua entrevista ao blog Çafleurbon. Agora, Jessica montou uma campanha para arrecadar fundos para sua pequena empresa que ela estabeleceu em Grasse, França após sua graduação na Grasse Institute of Perfumery School

Se alguém mais lê este blog além da minha irmã (que por sinal ficou com meu frasco de Reglisse), Visite o site http://www.indiegogo.com/1000flowers para conhecer mais sobre esta artista e sua história de coragem e determinação, pois aposto que servirá de inspiração para muitos de nós!

Importante: se alguém decidir contribuir (na realidade nem se trata de uma contribuição, pois estarão recebendo um legítimo EDP Francês da mais alta qualidade), o frete se não me engano custará somente $8.50 mesmo para o Brasil. Basta pedir que ela mencione no envelope "sample" e não terá nenhum problema com taxas alfandegárias. 

English version:

Jessica Buchanan is a perfume artist of talent, great personality and inspirational courage. She has established by her own, from scratch a small business in Grasse, France, making high quality perfumes, by hand. In order for her small business to make to the next level, she has launched a fundraising campaign.

Please visit http://www.indiegogo.com/1000flowers to get to know her entire story, that I assure it will inspire you too, to support small businesses and to make a contribution with one of a kind perks: her beautiful Eau de Parfums. 


Supporting small businesses, tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

quarta-feira, novembro 02, 2011

Le Labo: A Revolução


A "house" de perfume de nicho Le Labo de Nova York sem dúvida propõe uma revolução na forma de fazer um verdadeiro perfume e também em como distinguir qualidade e o que é arte em perfumaria. Faz algum tempo que experimentei alguns de seus EDP e imediatamente percebi que não era algo comum. Agora, conheço quase toda a linha composta de 12 perfumes mais os "city exclusives" que são perfumes criados exclusivamente para serem vendidos em algumas cidades (os quais não testei, ainda). Le Labo se diferencia de várias maneiras, como empresa, como conceito, na sua forma de comunicação com o consumidor e obviamente na sua maneira de criar seus perfumes e vende-los. 

Por onde começar...vejamos. Entre um dos meus ingredientes favoritos está o óleo essencial de "Bergamote" (de novo, não é nossa Bergamota ou Mexerica como é conhecida em alguns estados do Brasil, mas sim uma fruta cítrica não comestível do sul da Itália). Adoro este cheiro e começei uma busca insana do melhor perfume, tendo como o principal ingrediente a própria, sua majestade a "Bergamote". Foi mais ou menos por isso que acabei chegando na fragrância Bergamote 22 da Le Labo. Experimentei vários, de perfumistas renomados e de "maisons" de perfumes de nicho de alta qualidade, mas a história completa até daria outro post. Resumindo a novela, Bergamote 22 foi o grande vencedor, gerando assim mais curiosidade sobre as outras criações.

Os Perfumes: todos EDP, criados sob a premissa da "criação livre", ou seja, os perfumistas criam arte pura, independentes de qualquer "briefing" ou de qualquer preocupação com o custo dos ingredientes, desde que todos sejam da mais alta qualidade e o resultado final seja puro prazer. O nome do perfume indica sempre a nota principal (ex. Bergamote) que é um ingrediente natural vindo de Grasse, França (capital do perfume e de onde os ingredientes naturais da mais alta qualidade são provenientes) e o número ao lado (ex. 22) representa a quantidade de ingredientes que o perfume possui. Aliás, todos os ingredientes naturais da Le Labo vem de Grasse.


A Compra: outro diferencial; cada perfume é fabricado "made-to-order", ou seja, a formulação final é feita no último minuto após o pedido. A razão, segundo a Le Labo , é para que a fragrância se mantenha o mais fresca possível e que mantenha sua intensidade para provocar o "choque" inicial. Após colocado no frasco, o nome do comprador é impresso na etiqueta juntamente com a data de fabricação. Exclusivo, não?

A Empresa: baseia-se inteiramente no termo ecologicamente correto. Todos materiais são feitos de produtos recicláveis além de serem 100% recicláveis. Os frascos são re-utilizáveis e seu perfume favorito pode ser adicionado novamente ao mesmo. A cultura é totalmente voltada para educar seus consumidores, através de workshops e de materiais educativos para desenvolver seu senso olfativo. Suas lojas/labs, são um lugar para você se entregar totalmente ao sentido olfativo, um santuário dedicado aos sentidos, sem ter um vendedor se quer atrás de você.


 Os Fundadores: Edouard e Fabrice tem a idéia exata de como alta perfumaria deveria ser: longe da produção industrial massiva a qual representa nada menos que puro tédio em forma de perfume, de acordo com os próprios. Acredito que estão no caminho certo.

A Comunicação: criativa, direta, inteligente, divertida e coerente em todo tipo de comunicação da empresa, desde um email confirmando sua compra até o website. Pare se ter uma idéia, basta ler o website da empresa (vale a pena dar uma conferida).

Quanto as fragrâncias que experimentei foram:

Santal 33, algo quase indescritível em palavras. Forte no início (o tal do "choque" que Le Labo procura provocar), amadeirado, "smokey", mas de repente, se desenvolve em algo suave, com algumas notas florais. É viciante e você fica cheirando e cheirando...para ver qual é a próxima surpresa.

Bergamote 22, o melhor cítrico que já encontrei, ainda mais com uma das minhas essências favoritas. É uma delícia. Este já está na minha coleção!

Rose 31, outro perfume nada convencional onde a nota principal é sua majestade, a rosa. Não é um floral típico pois desenvolve brilhantemente com notas amadeiradas e especiarias. Outro que só experimentando para entender. Um dos meus preferidos.

Fleur D'Oranger 27, de novo uma combinação perfeita e digna da nota de Flor de Laranjeira. É difícil criar uma fragrância em torno desta nota que não tenha um cheirinho de detergente e fique adocicado. Não é o caso do Fleur D'Oranger, que desenvolve suas notas cítricas em um delicado dry down. Li no site que levou quase 3 anos para desenvolvê-lo!

Oud 27, o ingrediente "bola da vez". Oud ou Agarwood, muito caro, raro e extremamente forte, amadeirado. Geralmente associado a perfumes Orientais. Aqui, não funcionou para mim. Acho que exageraram na dose e me senti em uma loja de móveis de madeira o tempo todo.

Labdanum 18, também não fez minha cabeça apesar de gostar muito de Labdanum. No início, ele aparece forte mas acaba mudando completamente, sem desenvolver harmoniosamente as notas de meio, indo direto para um dry down bastante adocicado, quase gourmand.

Ambrette 9, meu preferido. Apesar de ter sido criado para bebês (sim, é a base de água e não contém nenhum ingrediente que poderia agredir a pele delicada de um bebê), com este perfume entendi o que significa quando um perfume se torna você. É uma essência que se transforma na sua pele, e em sua pele. É quando alguém se aproxima de você e diz: "Você está com um cheiro gostoso hoje!" ao invés de "Que perfume gostoso você esta usando hoje!". Entendem a diferença? É bastante fraco e delicado. Bem que poderiam refazer a fórmula para gente grande, né?

No geral, todos são únicos e possuem uma tenacidade acima do normal. Recomendo qualquer perfume Le Labo. O problema para variar é o preço...fazer o quê. Çe la vie!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

quarta-feira, outubro 26, 2011

Entendendo Mais Sobre a Arte da Perfumaria...Parte I?


No meio deste mar infinito de fragrancias disponíveis hoje no mercado, acredito que quanto mais nos educarmos à repeito do tema, melhores e mais seletivas se tornarão nossas escolhas. É impressionante, mas parece que todos designers de moda ou celebridades possuem um perfume hoje em dia. Linhas de cosméticos também se aventuram a lançar seus próprios perfumes, mesmo que suas marcas são sejam associadas a categoria de fragrancias. Por isso, mais e mais admiro o trabalho de "houses" e perfumistas independentes que se dedicam a verdadeira arte de criar perfumes e "somente" perfumes, e geralmente acabam caindo na categoria de perfumes de nicho. São aqueles que não seguem "tendências" de mercado, mas as ditam. Aqueles que não tem medo de criar aromas não tão familiares ao nosso olfato. Aqueles que não estão preocupados se o perfume irá vender, se é comercial o suficiente mas sim, se preocupam em oferecer algo diferente e educar seus consumidores para que eles aprendam a apreciar perfumaria como arte. 

Podemos começar respondendo a algumas perguntas gerais e mais frequentes sobre perfumes, o que acham?


Michael Edwards é considerado o "expert" em perfumaria, criador da bíblia das fragrancias, uma verdadeira enciclopédia dos perfumes, onde ele os cataloga e os classifica entre outras informações importantes. Em seu site "Frangrances of the World" ele lista as 100 perguntas mais frequentes sobre o tema. Para conhecer um pouco mais deste ícone, leia também uma entrevista com ele aqui.

Como achar um novo perfume que poderei realmente gostar?

Não é tarefa fácil. Pode parecer que não existe lógica nas suas escolhas, porque nosso senso olfativo é muito ligado as emoções. Mas as fragrancias que você mais goste, provavelmente irão cair em uma ou duas das 14 diferentes famílias de fragrancias. Michael criou um "circulo de fragrancias" para melhor entender e conhecer todas as famílias. Estude um pouco esta a figura do circulo abaixo. Assim, na próxima vez que for escolher um perfume, será mais fácil identificar a qual família pertence seus preferidos e ver quais outros pertencem a mesma família. Pergunte ao vendedor a que família pertence seus preferidos ou procure na Internet.
Como devo guardar meu perfume?

Guarde o frasco em um lugar fresco, seco, longe da luz direta do sol e do calor. Frio e calor extremos podem interferir no delicado balanço dos óleos essenciais e modificar o aroma. Uma vez o perfume aberto, use-o. Os frascos com spray deixam o ar entrar menos e o líquido evapora mais lentamente do que os frascos somente com tampas. Mas inevitavelmente, todas fragrancias vão sumindo com o tempo. Se possível, guarde na geladeira.

Qual é a maneira correta de testar uma fragrancia?

Aplique poucas gotas ou um spray de leve no pulso ou no topo da mão. Não cheire diretamente no frasco, porque o perfume só irá criar vida na sua própria pele. Espere um momento. Deixe o perfume desenvolver na sua pele e as notas "falarem" com você.


Onde deveria aplicar o meu perfume?

Onde a pele é mais quente e onde possui boa circulação do sangue. O calor ajuda a espalhar e aumentar o aroma da fragrancia. Nos pontos onde existe pulsação, como nos pulsos, na parte interna dos cotovelos, nas têmporas, abaixo do lóbulo das orelhas (não atrás), na base da garganta, na parte interna dos joelhos.
Qual a melhor maneira de aplicar um perfume com spray?
Spray mais ou menos a 20cm da sua pele. Aplicando uma vez por igual numa área maior irá ajudar o perfume durar mais tempo do que aplicar o spray várias vezes numa área menor. Não esfregue os pulsos um ao outro, para secar mais rápido, pois isso irá fazer com que as moléculas sejam destruídas interferindo no desenvolvimento da fragrancia da sua pele.

Para nos educarmos e nos informarmos ainda mais, vamos dar uma olhada neste vídeo de Chandler Burr dando uma palestra sobre perfumaria como uma forma de arte. Chandler hoje é curador do Department of Olfactory Art at the Museum of Arts and Design em Nova York. Ele já foi crítico de perfumes do The New York Times e escreveu bons livros, um dos quais eu recomendo na minha lista de leituras. Leia mais sobre o Department of Olfactory Art e uma entrevista com Mr. Burr no NYT

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

sexta-feira, outubro 21, 2011

Ingredientes naturais, sintéticos ou ambos?


O uso de ingredientes sintéticos é predominante na perfumaria moderna. As moléculas criadas em laboratório diminuíram os custos de produção dos perfumes tornando-os mais acessíveis. Também trouxeram mais opções de aromas para as criações das fragrâncias, aromas estes, que não poderiam ser extraídos somente da natureza. Sem dúvida a contribuição dos sintéticos na perfumaria de hoje, principalmente para os perfumes comerciais, é imprescindível e indispensável.

Mas quando falamos de perfumes de nicho, existe uma certa polêmica em relação ao uso de sintéticos ou naturais. A perfumaria de nicho tendo maior flexibilidade na escolha dos ingredientes porque o custo não é o fator determinante para criar um perfume, se utiliza mais dos naturais, buscando resgatar um pouco da forma antiga de fazer perfumes quando os sintéticos ainda não existiam. 

Dentro dos perfumes de nicho, existe a linha dos perfumes naturais, onde os perfumistas utilizam somente ingredientes naturais e alguns deles indo mais longe, somente orgânicos. Os perfumistas  naturais alegam que muitas essências naturais não podem ser reproduzidas 100% em laboratório. Por exemplo, existem tantas moléculas em uma essência de jasmim ou de rosa, que várias delas são praticamente impossíveis de identificar para serem reproduzidas sinteticamente. Isso por si só, já diferencia o odor entre o natural e o sintético. E é verdade. Outro argumento dos "naturalistas" é o do uso de moléculas como parabenos ou petroquimicos nos aromas sintéticos, que "podem" ser prejudiciais a saúde (nada comprovado cientificamente) e ao meio-ambiente. Existe realmente uma mágica em trabalhar com ingredientes naturais. Como comentei antes, hoje trabalho praticamente com eles e sinto uma proximidade com a natureza, como se estivesse cheirando um botão de rosa na minha mão. Quando imagino como aquele óleo ou resina veio parar no vidrinho, penso naquela folha ou casca destilada ou nas colheitas de jasmim sendo preparadas para o processo de "enfleurage". Experimentar um perfume totalmente natural é pura poesia.

Se pode criar verdadeiras obras de artes com perfumes feitos somente de ingredientes naturais, e é verdade que duram menos, pois as moléculas são mais voláteis. Mas muito se perde em não usar os sintéticos. Por isso, muitos perfumistas alegam que trabalhar somente com os naturais restringe muito o processo criativo. A partir do momento em que combinam ambos, um pode complementar o outro, sendo assim, o ideal para a linha de perfumistas de nicho que defendem o uso de ambos. Cabe ao perfumista identificar o odor que melhor traduz sua criação, seja de uma essência sintética ou natural.

Outro mito que deve ser esclarecido, é de que ingredientes sintéticos são baratos e naturais são caros. Não é uma verdade absoluta. Existem sintéticos muito caros e naturais de baixa qualidade, bem em conta. A qualidade e proveniência de cada um, interfere tanto no seu aroma, quanto no seu preço.

Na minha opinião, sou a favor de todas as linhas de criações, desde que o resultado final seja uma linda fragrancia, que nos faça sentir bem, traga boas lembranças e emoções positivas.

Tenham um excelente e perfumado final de semana!


Blue Lotus Flower



terça-feira, outubro 11, 2011

Coleção Illuminum e Boadicea The Victorious por Michael Boadi


Michael Boadi é uma pessoa que soube aliar muito bem seu talento como perfumista a oportunidades do mundo fashion trabalhando como hair stylist. Antes de Kate Middleton e Michele Obama escolherem seus perfumes, ele já era figura conhecida entre as celebridades, o que só o ajudou a fazer sucesso com suas coleções. (Clique aqui e leia a entrevista com Michael Boadi)

Quando Michael lançou a coleção Illuminum, logo procurei experimentar, mas como ainda não conhecia sua primeira coleção, Boadicea The Victorious, resolvi conhecer as duas ao mesmo tempo. Boadicea The Victoriuos foi inspirada na rainha Boadicea da tribo de Iceni na Inglaterra no séc. I, que enfurecida com a invasão e tirania dos Romanos, iniciou bravamente uma guerra que quase aniquilou com o exército Romano. A fonte de sua inspiração realmente aparece nos perfumes, pois cada um possui uma personalidade forte, marcante e única. 

Experimentei: Delicate, Energizer, Divine e Adventuress. Os frascos também são uma obra de arte a parte, com design que Boadi descreve como "Ano 3000 Celta".
Acreditem, para mim não foi possível escolher qual perfume que mais gostei, pois dentre os quatro, todos são divinos.Delicate é um floral requintado, e notas de jasmim, rosas e lírios são marcantes e tão vívidas que lembram os belos jardins de Londres na primavera. Já Energizer, para quem ama cítricos como eu, é um dos perfumes mais cítricos que já experimentei. As notas de limão, toranja e cipreste sem dúvida vão ajudar a ficar acordado pela manhã e manter o pique até o final do dia! Uma delícia refrescante. Divine, como o próprio nome diz, é divino. Um floral extremamente sofisticado mas ao mesmo tempo ousado, com uma personalidade forte, mas não é doce (ok, acho que foi meu favorito). A coleção é unissex (uma tendência dos perfumes de nicho), tem uma boa tenacidade e são EDP. Mas tanto requinte e qualidade, tem um preço alto. Seus frascos de 50ml custam em média US$175, mas  Boadi com esta coleção, mostrou a que veio.

Illuminum é totalmente diferente de Boadicea. A simplicidade e estilo moderno tomam conta desta coleção. Apenas oito ingredientes selecionados cuidadosamente compõem cada perfume. As 16 fragrâncias são divididas em quatro grupos: Florais, Cítricos, Oud e Musk e cada grupo contém quatro perfumes. Quatro é um número positivo e considerado de sorte pela numerologia, explica Michael.
Se quatro foi o simbolismo usado por Michael para esta coleção, também resolvi experimentar quatro perfumes. Dois deles não fizeram em nada minha cabeça e os outros dois são sensacionais. O "famoso" White Gardenia Petals (usado por Kate Middleton no seu casamento) foi um que não me agradou (sorry Kate), pois me lembrou cheiro de laquê para o cabelo. O bouquet de flores brancas ficou demasiado doce e simples. Outro que não simpatizei foi Bergamot Blossom, o aroma cítrico e fresco da bergamota (que não é a nossa bergamota e sim uma fruta cítrica não comestível encontrada principalmente no sul da Itália) se perdeu com o Neroli e Musk, tornando o perfume algo mais adocicado e sem personalidade. Em contra partida, Ginger Pear é uma combinação genial e deliciosa, um gourmand legítimo quando sentimos o cheiro de pêra, mas algo muito refrescante por causa do gengibre. Por último, algo de outro mundo, Saffron Amber. É um perfume sensual e sofisticado, algo difícil de se obter usando apenas oito ingredientes. Mas a escolha dos mesmos acredito que não poderia ter sido mais perfeita, pois o açafrão indiano proporciona a sofisticação e o âmbar, a sensualidade.

Não tenho dúvida que Michael Boadi veio para se estabelecer entre os grandes perfumistas de nicho com sua criatividade e talento. Suas duas coleções são a prova real disso. Portanto, Sir Boadi, estamos esperando pelas próximas!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

segunda-feira, outubro 03, 2011

Os Cheiros de Nova York...Desenvolvendo Meu Senso Olfativo


Desde que comecei a trabalhar com aromas, é impressionante o quanto já desenvolvi meu senso olfativo. Vocês sabiam que dos cinco sentidos, o olfato é o que menos utilizamos? Pois é, eu não sabia e descobri um novo mundo através deste sentido "subutilizado" por nós. Não é algo de outro planeta, basta treinar o nosso nariz cheirando tudo que está a sua volta. Assim, criamos consciência dos odores no nosso cérebro, que passa a perceber cada cheiro e acaba mexendo com nossas emoções. Quanto mais cheiramos, mais sensíveis e receptíveis aos odores nos tornamos. É uma experiência sensacional. Portanto, cheire muito... flores, verdes, árvores, frutas, ervas, o ar, essências, e claro, perfumes. Tente associar cada cheiro a, por exemplo, cores, lembranças, músicas, alimentos, etc.


Recentemente fui a Nova York e aproveitei para conhecer vários lugares para experimentar perfumes de nicho. Estava um dia perfeito, ensolarado, temperatura agradável, parecia mais com um dia de primavera em pleno verão escaldante. Sai para caminhar com meu senso olfativo alerta para os odores a minha volta e de repente me deparei com uma Nova York diferente daquela que conhecia. Acabei vendo a cidade com "outros olhos" (ou seria com outro nariz?). Honestamente, o único cheiro que sentia no verão antes, era de lixo a espera do caminhão passar. Mas desta vez foi diferente. É como se tivesse criado "super poderes", pois conseguia sentir o perfume de homens bem vestidos e das mulheres elegantérrimas passando pela Madison Ave. Percebia o forte cheiro de curry vindo dos "street vendors" espalhados pelas ruas enquanto me dirigia a loja Barney's

 
Chegando lá, o setor de fragrâncias era um verdadeiro parque de diversões. Eles carregam várias linhas de perfumes de nicho e tive a oportunidade de experimentar muitos que há tempo queria conhecer, como Yosh, Le Labo, L'Artisan, The Diferent Company, entre outros. A vendedora foi extremamente atenciosa e paciente, pois além de pedir para experimentar muitos perfumes, ainda pedi algumas amostras que ela prontamente fazia um "decant" para mim. Depois de ficar mais de uma hora na loja, fui para o Village conhecer Aedes de Venustas. Vale a pena conhecer esta maravilhosa loja. Ela é pequena e muito aconchegante. A decoração é suntuosa, com cortinas de veludo, um estilo renacentista. As luzes são ambiente criando um clima perfeito para admirar os frascos valiosos e antigos expostos, bem como experimentar os mais diversos perfumes de nicho. Robert e Karl, os donos, são super atenciosos e com um inigualável conhecimento sobre perfumaria e sua história. Perto dali, fica a loja super bacana e colorida da marca nova iorquina Bond no.9, que presta uma homenagem a cidade. Já no Brooklyn, tinha curiosidade de conhecer a CB I Hate Perfume do excêntrico perfumista Christopher Brosious. Ele possui o atelier junto com sua loja e se quiser bater um papo com Christopher em pessoa, ele estará por lá para contar sobre suas criações. Bárbaro!
Foi uma viagem exploratória dos sentidos. Acredito que perfumes não se limitam apenas a despertar o sentido olfativo. O design dos frascos, sejam eles modernos ou vintage, enchem nossos olhos. Ao experimentár-los em nossa pele, podemos sentir o toque de frescor dos perfumes a base de álcool ou a viscosidade dos que são a base de óleo. 


E se sentir falta de explorar os sentidos audição e paladar, fica a dica: vá a um restaurante com uma boa comida, tome um bom vinho e saia para dançar!


Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

quarta-feira, setembro 28, 2011

Vamos falar de Perfumes de Nicho? 1000 Flowers -Reglisse Noir e L'Artisan Parfumeur

Vamos começar a falar sobre alguns perfumes e "houses" de nicho. Temos muito assunto pela frente ainda... 

Mas uma das minhas "houses" favoritas é L'Artisan Parfumeur, fundada em 1976 na França por Jean Laporte, que mais tarde vendeu a marca para fundar Maître Parfumeur et Gantier. A casa possui perfumes feitos por nomes de peso da indústria, como: Bertrand Duchaufour, Jean-Claude Ellena, Olivia Giacobetti, Michel Almairac, etc. Não é para menos que seus perfumes são sensacionais.

Entre seus últimos lançamentos, uma linda homenagem ao nosso Brasil com "Batucada". As perfumistas  Karine Vinchon e Elizabeth Maier foram as responsáveis pela criação do perfume que nos submete aos aromas da caipirinha, com notas de limão, cachaça e hortelã. Infelizmente ainda não consegui colocar minhas mãos neste perfume e não estou aguentando de curiosidade. Um perfume que lembra nossa caipirinha? Eu quero...
O lançamento foi em Setembro, mas o perfume só estará disponível agora em Outubro e não é fácil de achar. Mas vou correr atrás e não sossego enquanto não conseguir um frasco!

Outro lançamento que está dando o que falar é a série  
Mon Numero com oito perfumes exclusivos criados por Bertrand Duchaufour. Cada um deles leva um número de 1 a 10, mas estarão disponíveis somente em alguns países específicos. Dizem que é um dos melhores trabalhos por Duchaufour para L'Artisan. Os números 1,6,8,9 e 10 acredito que consiga alguma amostra para experimentar e dividir minha experiência com vocês. Não vejo a hora...

Enquanto isso, Mister Duchaufour deixa alguns vídeos falando de algumas de suas criações. Os vídeos estão postados na barra esquerda da tela.

Agora, queria apresentar um perfume muito especial. Acabei de receber direto de Grasse na França, o Réglisse Noir da 1000 Flowers. A perfumista é Jessica September Buchanan e a conheci através de seu blog (a perfumed pilgrimage). Hoje, ela se estabeleceu em Grasse onde começa a mostrar ao mundo seu talento. Confesso que quando encomendei Réglisse Noir online, estava um pouco reticente, pois pessoalmente fragrâncias que contém alcaçuz (nota principal do perfume) não me atraem. Mas Jessica merece todo reconhecimento por esta belíssima criação. Recebi o frasco dentro de uma caixinha que além do perfume continha um cartão escrito a mão e assinado por ela mesma, agradecendo a compra. Na embalagem, tem um selo garantindo a qualidade dos materiais e que o produto é feito a mão e em pequenas quantidades, incluindo um número de série. Quer algo mais exclusivo que isso?

Jessica utiliza em torno de 60% de essências naturais, e a alta qualidade de seu perfume é percebido na hora. Achei a combinação de alcaçuz, anis estrelado, cacau, gengibre bastante gourmand e doce, mas com notas de saída como pimenta branca, hortelã e folha de Shiso, ela adicionou um frescor que deixou o perfume bem balanceado e exótico. Ele desenvolve maravilhosamente bem na pele e notas de vetiver, cedro, baunilha e musk ajudam a fixar por muito tempo. É algo realmente delicioso e muito diferente.

E são por estes motivos (e outros mais) que vale a pena experimentar perfumes de nicho!

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower



quarta-feira, setembro 21, 2011

Serge Lutens, Adeus de Um Verdadeiro Mestre...

Serge Lutens, um grande artista e mestre na arte dos perfumes, se aposenta aos 70 com o lançamento do seu último perfume, De Profundis. Há 20 anos, o artista lançava sua primeira fragrância Serge Lutens, Feminitè du Bois. Não é com grande alegria que escrevo sobre esta notícia, pois infelizmente tive o privilégio de conhecer alguns dos seus perfumes a pouco tempo (mas espero que dos 53 criados até hoje, alguns ainda permaneçam por um bom tempo). Serge Lutens, foi praticamente o precursor dos perfumes de nicho, adorado e ovacionado por vários perfumistas modernos, ele trouxe de volta a cultura da perfumaria perdida há séculos atrás.

Quando comecei a ler sobre Serge Lutens, minha curiosidade olfativa logo se aguçou. Fiquei pensando comigo mesma (ai, que heresia isso que vou dizer): "nossa, mas não pode ser tudo isso"... e fui experimentar alguns de seus Eau de Parfum (=EDP). Abrindo um parentêses: Para quem ainda não sabe, fragrâncias Eau de Parfum possuem uma concentração maior de puras essências em relação ao álcool, do que Eau de Toilette (=EDT). Sim, também custam bem mais por isso. Maior concentração que Eau de Parfum, pode ser Haute Concentration, ou mais ainda, Parfum Extrait. Acredito que a maioria das coleções de Serge Lutens ficam entre EDP e Haute Concentration.

Logo que experimentei a primeira vez uma de suas criações, pensei: SIM é TUDO isso mesmo, e MUITO mais quando senti na minha pele. Abro outro parênteses: uma dica importante: sempre experimente perfumes na própria pele. A fragrância pode mudar muito em contato com a química da pele de cada um. Se estiver em lojas de perfumes, onde a concentração de cheiros no ar por si só já interferem na nossa capacidade olfativa, teste no máximo 3 perfumes nos pulsos e interior do cotovelo e saia correndo da loja. Observe então, como cada um se desenvolve e muda com o passar das horas. Analise a duração na pele, tenacidade, e quais notas ficam por último e também, se as mesmas são de seu agrado, claro. Só assim, poderá fazer uma boa escolha, afinal, perfume é um investimento consideravelmente alto para desperdiçar.

Bom, voltando a minha primeira experiência com Serge Lutens parfums. Quando cheirei profundamente na minha pele, percebi na hora que era algo diferente de tudo que havia experimentado. Era sublime o que estava sentindo e com meus olhos fechados fui transportada a outra dimensão.

Ficou difícil escolher preferidos entre tantas maravilhas, mas alguns não me agradaram. O fato é, que são todos interessantes e intrigantes, mesmo que não seja de seu agrado. Talvez esta seja a principal característica de Serge Lutens, não ser óbvio. Mas acabei comprando dois que amei. O primeiro, Fleurs de Citronnier é um delicado e sofisticado floral. Delicioso para usar o dia inteiro, daqueles que você quer ficar cheirando o tempo todo na pele. Me senti como se tivesse acabado de sair do banho o tempo todo. O segundo, L'eau Serge Lutens é "clean". Na realidade, não tem nada a ver com os outros perfumes da coleção dele. Algo realmente refrescante, limpo, suave. Meu marido adorou a fragrância, e agora tenho que esconder o frasco. Mas não é pesado nos cítricos ou como uma água de colônia, de novo, é diferentemente maravilhoso. Não consigo nem apontar se é cítrico, aquático, floral ou herbal, entendeu? É "clean".


Com De Profundis, Serge Lutens se despede. Mas ouvi dizer que não é um perfume para ser usado. Dizem que é tão efêmero que não tem duração alguma, é como um "ghost", talvez simbolizando o próprio desaparecimento de seu criador. Um Adeus do mestre...

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower

domingo, setembro 18, 2011

Perfumes de Nicho: Por que Estes Frascos Mágicos São Uma Opção Cada Vez Mais Procurada?


Perfumes de Nicho. Agora sim, entrando no mérito da questão, ou melhor, explicando porque escolhi especificamente escrever um blog em torno destes perfumes tão especiais. Por definição, perfumaria de nicho é voltada a um consumidor mais especifico, com uma produção em menor escala e distribuição mais exclusiva. Geralmente, também podem se diferenciar dos perfumes chamados "comerciais", por serem artesanais, utilizarem somente ingredientes naturais, pertencerem a um lugar específico ou usar somente uma nota em sua formulação, entre outros diferenciais.

Perfumes de nicho existem há muito tempo, mas hoje em dia, marcas e "maisons" voltadas para este tipo de perfume, crescem de maneira exponencial. A explicação para toda esta popularidade, se deve principalmente a dois fortes fatores. O primeiro deles, é a verdadeira produção em  massa de perfumes semelhantes (ex: celebridades) jogados mensalmente nas prateleiras. A segunda, que basicamente é uma tendência contrária a primeira, é que os próprios perfumistas desejam usar em primeiro lugar sua criatividade e talento artístico para lançar algo mais exclusivo e individual ao consumidor, e não criar um perfume em cima de um "briefing" das grifes e marcas de grandes corporações.

Acredito que este fenômeno se dá não somente na indústria de fragrâncias. Com o acesso a tanta informação e a massificação de produtos, talvez exista hoje uma necessidade dos consumidores voltarem as suas origens, buscando algo diferente e mais individual. Um dos pioneiros em perfumes de nicho, o ícone John Bailey, explica perfeitamente o motivo do crescimento deste tipo de perfume no mercado, quando compara o mesmo acontecimento a outras indústrias: "Na gastronomia, "foodies" buscam alimentos orgânicos, bistros onde chefs preparem pratos com ingredientes de qualidade, produzidos localmente. Também, consumidores buscam roupas de brechó e vintage, ou vinícolas artesanais". Vale a pena ler a entrevista com John Bailey publicada na The Perfume Magazine.

Escolhi então, me aprofundar em perfumes de nicho, pois eles trazem um apelo diferente, mais artístico e/ou artesanal, que nos transportam a lugares diferentes, não porque tenho algo contra aos comerciais, muito pelo contrário. Existem as marcas tradicionais que prezam pela qualidade, com grandes perfumistas que criam verdadeiras obras de arte. Um bom exemplo disso, seria o famoso perfumista Jean-Claude Ellena da Hermès. Mas como comentei em meu primeiro post, gostaria de aproximar os amantes de bons perfumes aos que se dedicam a criá-los bem como aproximar suas criações. Talvez exista uma mística verdadeira que por serem de nicho, são caros demais ou tão exclusivos que não existe a possibilidade de colocarmos nossas mãos em um frasco, ou melhor, nossos narizes, para dar ao menos uma cheiradinha. Não é verdade. O acesso a Internet nos permite viajar o mundo a fora em busca de informações sobre praticamente tudo. Com perfumes de nicho, não é diferente e eles também estão na web para quem quiser conhecê-los e até comprá-los. E é claro que existe também nesta categoria, os perfumes luxuosos, exclusivíssimos e carésimos que nunca chegaremos perto. Mas quais são os perfumes de nicho? De onde vem? Em que se especializam? Quem são os artistas por trás de cada um deles?

É com estas perguntas em mente e muitas outras mais, que convido a todos a embarcarem comigo nesta jornada de descobertas sobre perfumes de nicho.

Tenham um excelente e perfumado dia!


Blue Lotus Flower